No dia 20 deste mês de novembro lembraremos o grande líder da libertação negra: Zumbi. Ao reler a sua vida e a sua ação e a vida e ação de Moisés, é impressionante como os dois se parecem. A final uma mesma chama de fogo abrasava o coração dos dois. Esta chamaera a presença do próprio Deus da Libertação presente em suas vidas. No coração dos dois queimava e não se consumia o fogo da sarça ardente (Êxodo 3, 1-15). Possamos arder também na luta pela justiça contra a discriminação de hoje.

Dia da Consciência Negra: MOISÉS e ZUMBI.
20 de novembro de 2.011

1. Uma situação parecida:
Moisés: ler no livro do Êxodo 1, 11 e 13; 1, 15 e 16; 5, 4 a 9 e 17.
2, 1 a 10.
Zumbi: líder negro, nascido em 1655 no Quilombo dos Palmares, entre
Alagoas e Pernambuco. Foi o maior símbolo da resistência negra contra
a escravidão. Durante uma expedição contra Palmares, comandada por
Brás da Rocha, foi raptado ainda recém-nascido e entregue ao Pe. Antônio
Melo, vigário de Porto Calvo, que o criou sob o nome de Francisco.
Enquanto viveu com o Pe. Antônio Melo, foi alfabetizado, aprendeu latim e
passou a ajudar missa. Em 1670, aos 15 anos, fugiu e foi morar com o seu
povo no Quilombo dos Palmares, onde adotou o nome de Zumbi (que
significa guerreiro) e foi acolhido por uma família. Na época o Quilombo dos
Palmares era comandado por Ganga Zumba (que significa grande senhor) e
era tio de Zumbi

Em cada época e em cada ligar:
o povo está no cativeiro, lá como cá, trabalhos forçados
privação dos seus direitos fundamentais: dar a vida.
eliminação de sua cultura, muda até os nomes
imposição de outra religião: não podem ir no deserto
cultuar o Deus dos seus antepassados.

2. Dois homens em busca de libertação:
Moisés. Filho de hebreus, isto é de escravos.
Salvo pela sua mãe que não quer mata-lo.
Criado na corte real pela filha de Faraó que o recolheu.
Ele aprende a cultura do dominador e muda de nome (Moisés,
filho do deus... Nome egípcio.
Ele tem que fugir no deserto, junto aos nômades onde reaprende a viver
como seus antepassados nômades: cultura, modo de trabalhar...
Animado por Deus, ele volta ao Egito e organiza a libertação do seu povo

Zumbi. Filho de negros escravos, já fugitivos do sistema escravagista.
Raptado por inimigos do seu povo.
É criado à maneira dos brancos
Recebe a cultura dos brancos: latim ,missa,
Até muda de nome: é Francisco.
Foge para o Quilombo
Prepara a resistência, organiza a luta.

Ainda hoje, o povo vive na escravidão, mas muitas vezes não tem consciência dessa situação. Ele sofre, acha a vida dura, mas não percebe o porque, numa palavra, não é CONSCIÊNTIZADO. Consciência negra significa, consciência de ser negro e negro explorado, escravizado, consciência que se deve lutar pela liberdade e a dignidade de todas as pessoas humanas.
O que falta é tomar consciência não somente de ser negro ou mulher, mas consciência que qualquer que seja a cor, o sexo, a idade, ainda hoje milhares de pessoas vivem em condições desumanas, nem são tratadas como pessoas, consciência que essa situação só poderá mudar com o nosso engajamento, nosso compromisso, nós mesmos nos organizando para nos libertar. A libertação não vem de cima, das mãos de quem quer que seja, ela virá somente de baixo, dos que são escravizados:

“Eu acredito que o mundo será melhor,
quando o menor que padece acreditar no menor”.

“Quem gosta da gente, somos nós,
e quem, vem nos ajudar”.

Publicar un comentario

Puedes utilizar la opcion "Nombre/URL"

Solo tienes que escribir tu "NOMBRE".
La "URL" es opcional y puedes dejar el espacio en blanco.
Luego presionas en continuar.

Nota: solo los miembros de este blog pueden publicar comentarios.

Suscribite y recibi lo ultimo de "Jovenes Oblatos" en tu e-mail